>Obreiro Aprovado – IX parte (final) segunda-feira, fev 28 2011 

>

“Sacrifica – O sacrifício é essencial para a fé cristã. Jesus disse que se
a pessoa não está preparada para deixar (sacrificar) tudo o que tem, até a sua
própria vida, não pode ser Seu discípulo (Lucas 14. 26-36). O obreiro deve
sacrificar certos confortos e os seus próprios desejos em seu benefício e da
obra de Deus.”

Quando uma pessoa entra para a obra de Deus, seja no átrio ou altar, ela tem que estar sóbria de que terá mais responsabilidades ainda. Se um pastor a coloca como responsável em algum grupo, ela aceita, não que seja obrigada, mas porque ela foi levantada como obreira já sabendo que teria que fazer mais do que antes, que terá que se sacrificar.
O sacrifício acende a chama da fé, faz ela trabalhar e estar sempre acesa. Se uma pessoa não está pronta para sacrificar tudo, no geral, é melhor que ela não entre pra obra.
Bem, gente, estou muito feliz, pois esta é o último post sobre as características do obreiro aprovado, listada pelo bispo Júlio Freitas. Espero que tenha ajudado muito vocês.
Deixem seus comentários do que vocês acharam desse estudo, o que vocês gostariam de acrescentar sobre as características de um obreiro aprovado, em que essas postagens ajudaram vocês, enfim, para que outras pessoas possam ver e que isso sirva de exemplo para elas.

>Obreiro Aprovado – VIII parte sábado, fev 26 2011 

>

“Não dá desculpas – O obreiro necessita ter dentro de si um espírito de
disposição e de ânimo. E estar preparado para todas as solicitações que apareçam
(uma convocação de última hora, vigílias, evangelizações, visitas, reuniões
especiais, limpeza). O obreiro disponível não está limitado a estar em algumas
reuniões, pelo contrário, está sempre disposto, dizendo: ‘pode contar
comigo’.”

Devemos estar sempre dispostos pra Deus, pois Ele conta conosco para fazer a Sua obra.

Cada um sabe da sua vida; tem seu trabalho, casa e família para cuidar, estudos, mas temos que aprender a separar um do outro. Se vemos que, de alguma maneira, tudo isso tem interferido não só na obra, mas na nossa vida espiritual também, temos que tomar alguma atitude para que as coisas continuem assim. Se o pastor ou bispo pede a nossa presença em alguma reunião ou evento, devemos fazer tudo ao nosso alcance para comparecer.
Caso não possamos ir por algum motivo, o melhor à fazer é avisar ao responsável, à quem nos pediu que comparecêssemos, e falar com Deus para que Ele abençoe mais ainda o que está para ser feito.

>Obreiro Aprovado – VII parte sexta-feira, fev 25 2011 

>

“Faz a diferença – O obreiro deve viver uma vida de consagração e de entrega e isso acontece quando jejua, ora, dedica-se à leitura e ao conhecimento da Palavra de Deus, às vigílias, ao trabalho de evangelização, às visitas… Quanto maior é a entrega, maior é a atuação de Deus. Quanto menor é a entrega, menor é a ação de Deus.”
O obreiro faz a diferença porque ele é usado por Deus. Entrega tudo o que faz ou vai fazer em Suas mãos, seja no menor dos trabalhos, ao maior deles; desde aquele considerado insignificante, até o mais relevante.
Observe que esta característica nº VII está interligada à característica V, pois o bp Júlio aborda que o obreiro deve viver uma vida de entrega e consagração.
Então, por hoje é só. O que você tem achado desse e de todos os outros posts sobre Obreiro Aprovado? Achou bom, tem faltado alguma coisa? Deixa seu comentário… Até amanhã!

>Obreiro Aprovado – VI parte segunda-feira, fev 21 2011 

> “Tem temor – O temor fá-lo-á lutar contra o pecado a todo o momento; esteja onde estiver, tem a consciência de que Deus o vê e, por isso, anda em retidão.”
Significado de temor: “Ato ou efeito de temer; receio, medo, susto, pavor, terror. Sentimento de respeito ou reverência.” Em relação à Deus, o temor que devemos ter com Ele é o respeito e não o medo.

Uma das características do novo nascimento é o temor por Deus. Porém, não só isso, mas um temor por Alguém que conhecemos. Não é como antes, que respeitávamos Alguém que ouvíamos falar. À partir desse momento passamos a conhecê-lo.
Aquela pessoa que conhece Deus ou quer conhecê-lo, tem temor por Ele. Se desvia do mal, da tentação, de tudo de ruim, pois não deseja fazer algo que a separe de Deus. É obediente, humilde, se esforça para agradá-lo e não sair do caminho certo. E mesmo quando não tem ninguém por perto, seja ninguém da igreja, ou ninguém mesmo, não se deixa levar pelas vozes do diabo e da sua carne. Entrega os seus pensamentos nas mãos de Deus e pede que Ele a ajude, para que ela não faça nada de errado.

Obs.: Para quem não sabe (como eu, há pouco tempo atrás), nascer de novo e ter um encontro com Deus é a mesma coisa.

>Obreiro Aprovado – V parte domingo, fev 20 2011 

>

“Santifica-se – O obreiro santificado está sempre a lutar para que o seu
coração esteja vazio de tudo aquilo que possa estar a ocupar o lugar de
Deus. É
necessário vigiar e fazer com que a santificação ocupe os seus
pensamentos,
conversações, ações e companhias. É a separação não somente do
pecado, mas
também de tudo o que em excesso pode desviá-lo do
Espírito.”

Foi muito bom essa parte do estudo ter caído justamente hoje, pois antes de começar a reunião principal do dia, o pastor nos reuniu na sala dos obreiros e teve uma conversa conosco. O assunto dessa reunião foi justamente a santificação.

Santificação não é apenas orar antes e depois de uma reunião. Estar em santificação é estar em Espírito. Não perder o foco de ser usada por Deus em qualquer situação, seja através da fala ou atitude. Além do mais, quando estamos em Espírito evitamos os pensamentos maus que aparecem vez ou outra para nos tentar e desviar nosso caminho.

“Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra” 1
Tessalonicenses 4.4

>Obreiro Aprovado – IV parte sábado, fev 19 2011 

>





“É corajoso – O obreiro nascido do Espírito nunca se desespera diante das

dificuldades e dos desafios, porque tem firmeza de ânimo, é determinado,

perseverante e paciente. Procura forças em Deus e não na sua própria capacidade

ou sabedoria.”

Todos temos dificuldades, sendo obreiros, membros, cristãos ou não. Mas cabe a nós, servos de Deus, não nos desesperarmos em frente às dificuldades, pois sempre haverá pessoas que virão nos pedir orientação, e talvez até mesmo pessoas que estejam passando pela mesma situação que nós.

Devemos fazer justamente o que o bp Júlio escreveu, procurar forças em Deus e não na nossa própria capacidade ou sabedoria. Se formos depender de nós mesmos para superar essas dificuldades, já podemos esperar pelo pior. Só Deus nos dá segurança total.

“Confirmando os ânimos dos discípulos, exortando-os a permanecer na fé,

pois que por muitas tribulações nos importa entrar no reino de Deus.” Atos

14.22

>Obreiro Aprovado – III parte sexta-feira, fev 18 2011 

>

“É servo/leal – O obreiro necessita ter no seu coração o desejo de servir,
pois não tem nem o domínio, nem o controle da sua vida, porque não vive para o
seu próprio benefício e sim para o Senhor Jesus. O verdadeiro servo não
desconhece que o seu único direito é servir e, inclusive, depois de fazer tudo,
deve considerar-se servo inútil. Não falta aos seus compromissos com ninguém
(chegar atrasado ao trabalho, inventar uma desculpa, não fazer as tarefas, não
aceitar subornos); nem com Deus (cumprir a sua escala, estar nas reuniões de
obreiro e na busca do Espírito Santo); nunca esquecendo as suas ofertas e sendo
fiel nos dízimos.”

Quando o bp Júlio diz que, mesmo depois de fazer tudo, devemos nos considerar servos inúteis, ele não quer dizer que devemos ter uma baixa autoestima e, mesmo fazendo as coisas, devemos nos considerar pessoas ruins. Ele quis dizer que devemos ser humildes, mesmo se temos uma certa “posição” na igreja, se nos elogiam por um serviço que fizemos lá, temos que continuar na nossa humildade, sendo apenas servos e nada mais.

E depois ele ainda fala sobre a importância da lealdade ao obreiro, e isso ajuda muito no nosso exemplo também, tema do último post.
Temos como exemplo de humildade o nosso Senhor Jesus, em Filipenses 2. 7 e 8:
“Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se
semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo,
sendo obediente até a morte, e morte de cruz.”

>Obreiro Aprovado – II parte sexta-feira, fev 11 2011 

>


“É um exemplo a seguir – Como obreiro e cristão, tem a responsabilidade de
apresentar um bom testemunho; não somente na igreja, mas, principalmente, diante
da sua família e de todos os que o cercam. O bom testemunho do obreiro matará as
más línguas, os caluniadores e as obras do diabo. Pois o obreiro estará sempre a
ser observado pelas pessoas, devendo dessa forma ser, como disse o Senhor Jesus,
o sal da terra, porque o sal da terra além de dar o sabor e conservar, também
esteriliza. O obreiro pelo testemunho conservará a glória, o poder e o amor de
Deus. E a sua conduta despertará o desejo nas pessoas para conhecerem Cristo.”

Muitas pessoas só aparentam serem bons testemunhos na igreja, porém quando chegam em casa pensam que podem fazer as coisas de qualquer jeito e acabam dando um mau testemunho àqueles que moram na mesma casa que ela. Veja bem, sendo um obreiro, nas horas de orientação às outras pessoas, irão surgir situações em que nos veremos em “uma sinuca de bico”, pois o que a orientarmos aquela pessoa à fazer seria algo que nós deveríamos praticar também, porém não o fazemos.
A mesma coisa é no colégio, na rua, no trabalho, enfim. Por exemplo: Essa semana começaram as aulas no meu colégio. Ao invés de eu entrar pensando em notas, trabalhos, amigos ou qualquer outra coisa, fui no espírito de dar um bom testemunho.
Nós temos que tomar muito cuidado com o exemplo que damos, pois ele pode tanto salvar, quanto perder uma alma.

“Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de quem
com simplicidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria carnal, mas na
graça
de Deus, temos vivido no mundo, e de modo particular convosco.” 2
Coríntios 1.
12

Sendo um bom exemplo evitamos que o diabo desonre o nome do nosso Deus do pior jeito: através de nós mesmos.

>Obreiro Aprovado – I parte quinta-feira, fev 10 2011 

>

“Ganha almas – O obreiro deve ter sede de evangelizar, pois é a maior obra,
tanto dentro como fora da igreja. Deus chamou-o para fazer a Sua obra e anunciar
o Seu evangelho a todas as pessoas, que ainda não foram alcançadas pelo Seu
amor.”

Com certeza, como o bispo Júlio diz acima, evangelizar é a maior obra. Nós vamos estar cuidando de vidas, de almas, e ao mesmo tempo lutando contra o diabo, pois ele vai querer que essa alma seja perdida e, assim como ele, não tenha salvação. Na hora de evangelizar precisamos estar sempre em espírito, para que Deus nos use cada vez mais, não só dentro, mas fora da igreja também.
Muitas pessoas que evangelizam, pelo fato de estar sempre saindo, entregando jornais e folhetos ou falando apenas, esquecem que dentro da igreja também é preciso que se evangelize. Mas como evangelizar dentro da igreja se os pastores e bispos já falam de Deus pra eles lá no altar? Não precisa fazer exatamente a mesma coisa que você faz quando evangeliza lá fora. Chegue ao lado de uma pessoa, antes ou depois da reunião, e pergunte o nome dela para que você inclua em um caderno de oração seu. Pergunte em que área da vida ela está precisando de mais oração e anote também. Ah, e não se esqueça de se consagrar antes, pedir à Deus orientação para cada pessoa que você pegar o nome.
Peça à Deus, também, que ponha pessoas necessitadas no seu caminho, pessoas sofridas e que ainda não conheceram a Palavra. Quando Jesus começou seu evangelho Ele não andava entre aquelas pessoas que já conheciam a Sua Palavra, pelo contrário, Ele sempre estava com os pobres e pecadores, pois eram os que mais precisavam d’Ele.

“Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não
vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento.” Lucas 5. 31 e 32

>Obreiro Aprovado sexta-feira, fev 4 2011 

>

Os próximos posts serão um estudo, uma aprofundação de uma lista que eu li no blog do bispo Júlio Freitas e achei muito interessante. O nome da lista é: “9 sinais do obreiro aprovado”.
Quando eu li essa lista sabia que tinha melhorias (e ainda tenho) para fazer na minha vida, inclusive com relação à obra, então resolvi abrir um propósito (ou um desafio) para que todos esses sinais -e até mais- se cumprissem na minha vida.
Fiquem à vontade para ler e refletir. Caso queiram entrar no propósito também, façam conforme a sua fé.
Até o próximo post!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.